Projeto Monero lança nova versão – Outubro/2018

O Projeto Monero é popularmente conhecido como um dos poucos projetos que instaura uma política de atualizações de software mandatórias a cada 6 meses (hard forks). Essa é uma medida temporária que permite o projeto aplicar novas tecnologias com facilidade. A próxima versão do software 0.13 “Beryllium Bullet” está programada para o bloco nº 1.685.555, que será minerado no dia 18 de outubro de 2018.

Esse post tem como objetivo informar o usuário sobre as implicações dessa atualização e o que ele deve fazer para continuar operando efetivamente na network correta.

Esse hard fork vai criar novas moedas?

Não. Este hard fork faz parte das atualizações semestrais realizadas pelo Monero, que tem como objetivo trazer melhorias para a moeda. Como há um consenso geral na comunidade de que esta atualização deve ser realizada, não serão criadas novas moedas.

O que há de novo?

  • Bulletproofs: a maior novidade desta versão é a implementação das Bulletproofs, uma tecnologia que reduz de maneira impactante o tamanho de cada transação (até 80%), o que se traduz em menos taxas por transação.
  • Aumento do tamanho do anel: o número mínimo de integrantes na assinatura em anel passou de 7 para 11, aumentando ainda mais o potencial de privacidade.
  • Tamanho do anel fixo: a partir de agora os usuários não poderão mais escolher o tamanho do anel das transações, ou seja, todas as transações deverão utilizar o novo tamanho de anel (=11). Essa modificação é um incremento para a privacidade da moeda, pois a partir de agora todas as transações serão semelhantes umas às outras, não podendo ser diferenciadas entre si, aumentando o conjunto do anonimato da rede.
  • Atualização no algoritmo de mineração: o algoritmo de mineração também foi atualizado, quebrando qualquer hardware específico que poderia estar minerando na rede. Esta atualização aumenta a descentralização da mineração.
  • Outras melhorias e correção de bugs: essa versão traz uma série de outras melhorias e correções para o Monero. Para ver a lista completa (changelog) dessa versão com muito mais detalhes técnicos, clique aqui.

Atualização

Todos os usuários da rede Monero precisam atualizar o software para continuar tendo acesso às suas moedas. Dependendo do seu dispositivo, é possível que o software faça a atualização automaticamente. Vamos ver cada caso.

Clique aqui para ir na página de download da carteira oficial.

Continue lendo para ver mais explicações de como atualizar sua carteira.

Carteiras web e mobile para iOS e Android

A maior parte das carteiras web e mobile já foram atualizadas para as versões que funcionam na nova rede. Para atualizar verifique que seu telefone está com a última versão do software. Entre na loja de aplicativos do seu sistema operacional e certifique-se de que não há nenhuma atualização pendente. Estas são as carteiras que já sabemos que estão atualizadas: MyMonero, Cake Wallet (iOS), XWallet (iOS), Monerujo (Android), Edge (Android).

Carteiras desktop (clientes oficiais em interface gráfica ou linha de comando)

Os binários estão disponíveis na página de downloads do site oficial do projeto. Faça o download do cliente apropriado para o seu sistema operacional. Recomendamos sempre verificar a integridade do arquivo baixado utilizando as chaves GPG ou ao menos os checksums.

Carteira oficial com interface gráfica (GUI)
  1. Faça o download dos novos binários no site oficial do projeto (arquivos .zip para Windows ou .tar.bz2 para Linux e OS X).
  2. Extraia os binários para um novo diretório. Essa é a maneira recomendada, mas você também pode sobrescrever os arquivos antigos se quiser.
  3. Abra a carteira (monero-wallet-gui) e ela deverá reconhecer a última carteira aberta de forma automática.

Se você não estiver usando um nó remoto, o daemon integrado na carteira converterá o blockchain para a nova versão. Isso pode demorar algumas horas enquanto a carteira indica que você está “desconectado”. Basta deixar a carteira aberta e ela voltará a sincronizar normalmente quando a conversão terminar.

Se você estiver usando um nó remoto, este nó precisará estar atualizado com a nova versão. Caso ele não esteja você receberá uma mensagem de erro. Se for o caso, será preciso encontrar outro nó remoto (recomendamos utilizar a lista em moneroworld.com).

Carteira oficial em linha de comando (CLI)
  1. Faça o download dos novos binários no site oficial do projeto (arquivos .zip para Windows ou .tar.bz2 para Linux e OS X).
  2. Extraia os binários para um novo diretório.
  3. Copie os arquivos referentes a sua carteira do diretório anterior para o novo diretório.
  4. Inicie o daemon (monerod) e a carteira (monero-wallet-cli).

Mineradores

Como a atualização também mudou o algoritmo de mineração, todos os mineradores precisam atualizar o seu software. Os principais mineradores como o XMR-Stak e o XMRig já atualizaram, então basta entrar na página de GitHub do projeto e fazer o download.

Corretoras e prestadoras de serviços

Devido à importância em manter o serviço funcionando 24 horas por dia, é importante que corretoras e outras lojas virtuais sejam os primeiros a atualizarem para a nova versão. Para evitar riscos de ficar por fora e acabar tendo prejuízo, recomendamos que os mantenedores destes serviços se inscrevam na lista de correios onde o Riccardo Spagni (maintainer atual dos binários no GitHub) avisa das novidades importantes.


Se você ainda estiver com dúvidas, deixe seu comentário nesta publicação ou simplesmente entre no nosso grupo de WhatsApp, onde além de tirar dúvidas também conversamos sobre mercado de criptomoedas, mineração e assuntos relacionados.

Imagem por TheMonera.Art.

About Filipe

Filipe é um membro evangelista do Projeto Monero. Entusiasta do mundo das criptomoedas e da tecnologia Blockchain, ele é autor da maioria dos guias e escreve periodicamente para o site Monero Brasil.

View all posts by Filipe →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *