Dúvidas Comuns (FAQ)


Por que o Monero tem valor?

O Monero possui valor porque as pessoas estão dispostas à comprá-lo. Se ninguém quiser comprar Monero, então ele não terá valor algum. O preço do Monero aumenta se a demanda é maior do que a oferta, e o preço diminui se a oferta supera a demanda.

Quais são as diferenças do Monero em relação ao Bitcoin?

O Monero não é baseado no protocolo Bitcoin, ele é baseado no protocolo CryptoNote. O Bitcoin é um sistema completamente transparente, onde todos podem ver todo o dinheiro que está sendo movimentado de um usuário para outro. O Monero esconde essa informação para proteger a privacidade dos usuários em todas as transações. Ele também possui um tamanho de bloco dinâmico; taxas dinâmicas; uma metodologia proof of work resistente aos ASICs, emissão controlada, entre outras diferenças. Escrevemos um artigo que explica em mais detalhes as diferenças.

Existe um limite no tamanho do bloco?

Não, ao contrário do Bitcoin, o Monero não possui um limite de tamanho programado de forma fixa. Ao invés disso, o tamanho do bloco é alterado de forma dinâmica com o passar do tempo de acordo com a demanda. Se muitas pessoas estivrem usando a rede, o bloco irá aumentar de tamanho, comportando mais transações. Quando o pico de tráfego reduzir, o tamanho do bloco também irá reduzir. A velocidade desta transição também é controlada para evitar mudanças bruscas, fazendo que as taxas de transação sejam relativamente estáveis.

Como são emitidas as moedas?

A emissão de moedas no Monero é diferente da emissão do Bitcoin. Ao contrário do Bitcoin, que tem um limite máximo de moedas a ser minerado (21 milhões), o Monero produzirá moedas infinitamente. Após uma produção inicial rápida, os mineradores manterão uma produção baixa e constante, com uma inflação anual fixa. Isso faz com que o Monero seja uma moeda inflacionária, ao contrário do Bitcoin, que será uma moeda deflacionária a partir do momento em que o último Bitcoin for minerado.

Quem controla o Monero? Existe alguma empresa que o administra?

Ninguém controla o Monero. Monero não é uma empresa e não possui um diretor ou CEO. O Monero é uma comunidade aberta, sem uma empresa central controlando. Os desenvolvedores e usuários estão espalhados ao redor do mundo. No entanto, para facilitar a organização do Projeto Monero, existe uma equipe de pessoas chamada Core Team.

O que é Laboratório de Pesquisas do Monero?

O Laboratório de Pesquisas do Monero é uma organização financiada pela comunidade que contrata pesquisadores em tempo integral para estudar os assuntos relevantes sobre segurança, criptografia e privacidade para a moeda. Muitas das atualizações importantes que são realizadas pelo Monero são fruto da pesquisa realizada pelo Laboratório.

Como as pessoas que trabalham para o Monero são remuneradas?

Como a moeda não possui uma entidade administradora, todo o desenvolvimento do software e as atividades da comunidade são financiados através de financiamento coletivo (crowdfunding). Nesse sistema, conhecido como Sistema de Financiamento Coletivo da Comunidade (CCS), os usuários se reúnem em um fórum e solicitam doações para seus projetos. As doações são realizadas de maneira voluntária pelos usuários interessados.

Como adquirir Monero?

Escrevemos um artigo que trata somente deste assunto. De forma resumida, as principais maneiras são as seguintes:

  • Comprando de alguma outra pessoa que tenha a moeda
  • Comprando em uma exchange
  • Oferecendo serviços ou produtos em troca
  • Minerando

Onde posso guardar meus Moneros?

Você pode guardar seus Moneros em diversos lugares, confira abaixo:

  • Carteira desktop (GUI): é a carteira oficial para usuários comuns e iniciantes. Você instala em seu computador Windows, Mac ou Linux.
  • Carteira desktop (CLI): é a carteira oficial feita para usuários avançados.
  • Carteira hardware: é um dispositivo eletrônico que guarda os seus Moneros de maneira extremamente segura. É recomendada para quem guarda grandes quantias.
  • Carteira de papel: você pode imprimir o seu endereço público e a sua chave privada (sua senha secreta) em um papel. Dessa maneira, apenas quem tiver acesso ao papel poderá gastar os Moneros.
  • Carteira de celular: você pode guardar no seu celular, embora seja menos seguro e recomendado apenas para quantias usadas no dia-a-dia.
  • Exchanges: os seus Moneros podem ser armazenados em uma exchange. Recomendado apenas para valores baixos.

O que é uma semente mnemônica?

A semente mnemônica é um conjunto de 25 palavras (no caso da carteira oficial) ou de 13 palavras (no caso da carteira MyMonero) que representam sua chave privada. Estas palavras dão acesso total e irrestrito à sua carteira. É muito importante guardá-las de forma muito segura e não as compartilhe com ninguém.

Por que a carteira demora tanto tempo para sincronizar?

Existem dois motivos principais para causar lentidão no tempo de sincronização da carteira: a sincronização da blockchain (o download tem cerca de 90 GB) e a sincronização da carteira.

Se você está usando a carteira oficial, provavelmente ela está executando um “nó local”, o que significa que você está fazendo o download do blockchain inteiro no seu computador. Esse processo pode tomar bastante tempo dependendo da velocidade de sua internet. Se você estiver usando um nó remoto, a carteira ainda assim precisa verificar o seu endereço dentro do blockchain ao completo, o que pode demorar algumas horas. Seja paciente. Executar um nó local ajuda a manter a rede do Monero intacta e segura contra ataques – a comunidade agradece! Se você estiver com muita pressa ou não puder executar um nó local, considere usar uma carteira online como o MyMonero.

Depois de baixar a blockchain, outro processo demorado ainda precisa ser realizado. Como todas as transações são ofuscadas por padrão na blockchain, a sua carteira precisa verificar individualmente cada transação já realizada na história, e isso leva tempo. Em função disso, recomenda-se sempre instalar a carteira oficial com um disco SSD, pois eles possuem velocidades mais rápidas de leitura e escrita. Os disco rígidos convencionais são muito mais lentos neste processo de sincronização da carteira.

Por que a tecnologia de privacidade do Monero é superior?

O Monero é considerada a moeda mais privada que existe. Para fazer isso ele utiliza três tecnologias de privacidade distintas: assinaturas em anel, transações confidenciais em anel (RingCT) e endereços stealth (ocultos). Essas tecnologias servem para ofuscar o endereço do remetente, o valor transacionado e o endereço do destinatário, respectivamente. Para serem realizadas, todas as transações dentro da blockchain do Monero são obrigadas a utilizarem todas essas tecnologias, ou seja, é impossível enviar uma transação não privada utilizando Monero. Para entender de maneira aprofundada como funciona cada uma dessas tecnologias, leia o nosso artigo sobre a tecnologia por trás da privacidade do Monero.

Quais são os endereços mais ricos do Monero?

Muitos sites fornecem uma listagem dos endereços que guardam o maior número de moedas. Dessa maneira os usuários mais curiosos podem verificar o quão concentrada é a distribuição da riqueza entre os endereços da moeda. Se você tem curiosidade em ver essa lista no Monero, visite a nossa página “Lista de endereços Monero mais ricos“.

O que é fungibilidade?

Fungibilidade é uma característica do dinheiro que faz com que não haja diferença entre dois montantes do mesmo valor. Se duas pessoas trocarem uma nota de $10 por duas notas de $5, ninguém sai perdendo. Porém, vamos imaginar que todo mundo sabe que essa nota de $10 foi usada no passado em uma negociação de tráfico de drogas. Será que a outra pessoa vai aceitar fazer a troca? Provavelmente não, mesmo se o atual dono da nota de $10 não tiver nada a ver com o caso de tráfico que aconteceu no passado. Isso é um problema real com sistemas transparentes como o Bitcoin, pois o destinatário da transação necessita constantemente verificar o histórico da moeda para saber se ela já está “marcada” ou não. O Monero é fungível, o que significa que ninguém precisa passar por isso. Leia mais sobre esse assunto neste artigo.

O que é um blockchain?

Um blockchain (em tradução literal: cadeia de blocos) é um sistema que guarda uma cópia de todo o histórico de transações na rede do Monero. A cada dois minutos, um novo bloco com as últimas informações de transações é adicionado ao blockchain. Essa cadeia permite que a rede verifique o valor sendo negociado e faz com que o sistema seja completamente resistente à ataques e tentativas de centralização.