Como criar uma carteira Monero para a Trezor Model T (com a Monero GUI)

Trezor anuncia suporte ao Monero

Obs.: atualmente apenas o modelo mais recente da Trezor (Trezor Model T) suporta o Monero. O suporte para o modelo mais antigo (Trezor One) ainda está sendo desenvolvido e deve ser concluído apenas em 2020.

Nesse guia você irá aprender como usar a carteira oficial Monero GUI para gerar uma carteira Monero em seu computador a partir das credenciais fornecidas pela sua Trezor Model T. No final do guia você terá gerado em seu computador um arquivo de carteira que poderá ser usado na carteira GUI para receber e enviar Monero com a sua Trezor Model T.

Se você for um usuário avançado/experiente, confira também nosso guia para criar a sua carteira Monero para Trezor a partir da carteira oficial CLI.

Este guia foi traduzido a partir das versões originais em inglês do manual da Trezor Wiki e do guia escrito pelo colaborador dEBRUYNE.

Primeiros passos

Antes de começar, certifique-se de que:

  • Você tem uma Trezor Model T. O modelo mais antigo (Trezor One) não é suportado.
  • A sua Trezor Model T já foi inicializada (já gerou uma semente mnemônica com 12 ou 24 palavras).
  • Você está usando a versão mais recente da carteira GUI, que pode ser baixada no site oficial.
  • O firmware da sua Trezor está atualizado.
  • A sua Trezor Model T está conectada ao seu computador.

Windows / Linux / Mac OS X

1. Baixe a última versão da carteira GUI no site oficial.

2. Extraia os arquivos do pacote em uma pasta.

3. Execute o arquivo monero-wallet-gui.exe (Windows), monero-wallet-gui.app (Mac OS X) ou monero-wallet-gui (Linux).

4. Se você já usou a sua carteira GUI antes e uma carteira antiga for aberta, clique no botão Mudar carteira para ir à página inicial.

Se esta for a primeira vez que você abriu a carteira GUI, selecione o idioma desejado. A seguir escolha o tipo de modo. Recomendamos que use o modo simples (bootstrap).

5. Escolha “Criar uma nova carteira via dispositivo físico

6. Digite o Nome da carteira

7. Se esta for a primeira vez que você cria uma carteira para sua Trezor, escolha a opção “Criar uma nova carteira do dispositivo“.

Se você já usou o seu Trezor com uma carteira Monero, escolha “Restaurar uma carteira do dispositivo. Use esta opção se você já usou seu dispositivo físico antes.” (Use a altura de restauração 1692975).

8. Escolha “Trezor” na caixa de seleção “Nome do dispositivo“.

9. Caso você tenha habilitado a função passphrase na sua Trezor, ela irá perguntar se você quer inserir a passphrase no host (no seu computador, com o teclado, menos seguro) ou no hardware (na sua própria Trezor, tocando na tela, mais seguro). Escolha a opção desejada.

10. A Trezor irá perguntar se você autoriza a exportação das credenciais que permitem somente a visualização (watch-only). Clique em Yes

11. A sua carteira será gerada. Esse processo levará apenas alguns segundos.

12. Crie uma senha para acessar a sua carteira no computador. Lembre-se de você irá usar essa senha toda vez que acessar a carteira Monero GUI. Se você se esquecer dessa senha, você ainda poderá recuperar a sua carteira através do seu dispositivo Trezor.

13. Se você quiser usar o seu próprio nó local, escolha “Iniciar automaticamente um nó remoto no plano de fundo (recomendado)”. Se você quer usar um nó remoto, escolha “Conectar a um nó remoto”.

14. Aguarde a sincronização da carteira. Durante a sincronização, lembre-se de verificar o seu Trezor, pois provavelmente você precisará confirmar que ele seja atualizado (refresh).

15. Parabéns! Agora você tem uma carteira que poderá ser usada na carteiras GUI para receber e enviar Monero com a sua Trezor Model T.

Notas finais

  • Se a sua Trezor não for detectada durante o processo da criação da carteira, talvez seja necessário instalar a Trezor Bridge (disponível neste site)
  • Os arquivos de carteira são armazenados por padrão em /Users/<nome-do-usuário>/Monero/<nome-da-carteira> (Mac OS X), em Documentos\Monero\<nome-da-carteira> (Windows) ou em /home/<nome-do-usuário>/Monero/<nome-da-carteira> (Linux).
  • O arquivo de carteira .keys armazenado no seu computador contém suas chaves públicas e algumas configurações relacionadas à carteira. Ele não contém a sua chave privada de gasto. Isso significa que a chave privada de gasto fica sempre armazenada na sua Trezor, jamais sendo exportada do dispositivo.
  • Se você ainda tiver dúvidas ou precisar de assistência, por favor, deixe um comentário abaixo ou procure nosso grupo no WhatsApp.