11 dicas para manter a privacidade do seu lixo doméstico

Muros, cerca elétrica, câmeras e alarme. Pergunte para qualquer pessoa quais são os elementos básicos da segurança domiciliar e estas serão as respostas mais frequentes. Mas um ponto fundamental que muitos esquecem está presente no nosso dia-a-dia: o lixo.

Os resíduos descartados podem ser uma rica fonte de dados pessoais para alguém que esteja escolhendo qual casa invadir para cometer um furto ou roubo. Ex-cônjuges abusivos também adoram saber informações atualizadas sobre a sua renda, quantas pessoas moram na casa, hábitos de consumo, frequência de viagens, etc.

Talvez você nunca tenha se dado conta, mas ao jogar fora o lixo uma vez por semana, em média, serão 52 vezes ao ano em que você está potencialmente comprometendo a privacidade do seu lar e dos seus dados. Nunca é demais melhorar a privacidade e a segurança da sua casa. Leia este artigo para aprender onze dicas práticas para maximar a privacidade do seu lixo domiciliar.

1) Considere todo lixo descartado como público

Embora em alguns países existem leis que protejam a privacidade da pessoa que descarta o lixo, como regra prática, considere que todo lixo descartado será lido e vasculhado por uma pessoa estranha ou alguém que está planejando cometer algum crime contra você.

2) Não descarte dados pessoais

Mantenha sob sigilo qualquer dado confidencial como nomes, endereços, telefone, número de RG, CPF, cartões de crédito, carteira de motorista, senhas, agência e conta bancária, etc.

Se você faz compras na internet, antes de jogar fora os pacotes, lembre-se de retirar as etiquetas que contém o seu nome e endereço. Se a etiqueta estiver muito colada e você não conseguir retirá-la do pacote, risque os seus dados pessoais com uma caneta esferográfica comum ou recorte-os fora com uma tesoura.

Lembre-se também de recortar fora o seu nome e endereço de qualquer correspondência que receber.

3) Não descarte nada que indique valor

Ao fazer compras presencialmente, lembre-se sempre de guardar as notas fiscais em sua casa, de destruí-las corretamente ou de recortar fora o valor da compra. O mesmo é válido para contas de telefone, energia e extratos bancários.

Se você comprou em uma loja de grife, evite descartar a embalagem do produto no lixo comum. Guarde a embalagem em casa, pois você poderá vendê-la junto com o produto usado. Não vai querer vender o produto usado mais tarde? Então, se possível, nem saia da loja com a sacola da marca de grife.

Comprou um iPhone, iMac ou iPad? Recorte fora o símbolo da Apple da caixa do produto antes de jogá-la fora.

3) Tenha cuidado redobrado com o lixo eletrônico

Qualquer dispositivo eletrônico pode conter muitas informações pessoais armazenadas em sua memória, mesmo quando estragado. Qualquer pessoa com conhecimentos mais avançados pode extrair dados da memória de seu celular, do disco rígido do seu computador, de um pen drive antigo ou de uma hardware wallet.

Apagar definitivamente a memória de um dispositivo eletrônico não é uma tarefa tão simples quanto parece. Por exemplo, ao apagar uma foto no seu celular ou câmera digital, na maioria das vezes a foto não é apagada da memória, o sistema apenas sinaliza que o espaço ocupado pela foto na memória está livre para ser utilizado novamente por outro programa. Para apagar a memória de um dispositivo de maneira permanente, use programas específicos para esse fim.

Na dúvida, se você não souber como apagar a memória de maneira definitiva, a melhor solução é destruir o dispositivo com uma marreta ou um martelo. Se você souber onde fica o chip de memória do dispositivo, dedique uma atenção maior a essa região. Outra opção viável é deixar o dispositivo eletrônico escondido em uma parte inacessível da casa, onde fique inacessível até mesmo para eventuais bandidos que venham assaltar a sua casa.

4) Destrua o seu lixo regularmente

A dica de destruir o seu lixo não é válida apenas para lixos eletrônicos. Qualquer tipo de lixo físico com dados confidenciais deve ser destruído caso você queira manter a sua privacidade. No mínimo você deve ter em casa uma tesoura grande, que corte papéis de maior espessura e papelão. Se você tiver condições, vale a pena investir em uma trituradora de papéis (também conhecida como picotadora ou fragmentadora de papéis). Existem diversos modelos à disposição, desde as mais simples, que fatiam os papéis em grandes tiras, até as mais avançadas, que picotam os papéis em pequenos pedacinhos.

Após triturar o seu lixo confidencial, você precisa se livrar dele. Se o lixo não for extremamente confidencial e os fragmentos triturados são pequenos o suficiente para embaralhar no saco de lixo, talvez isso seja o suficiente. Para os resíduos que precisam de maior confidencialidade, você pode queimá-los ou colocá-los no vaso sanitário e soltar a descarga (use essa última opção apenas para resíduos pequenos, e faça aos poucos, para não entupir o vaso sanitário). Destrua da maneira que você achar melhor, mas evite chamar a atenção dos vizinhos fazendo fumaça na sua casa.

Destruir qualquer lixo com dados confidenciais deve se tornar um hábito, mas lembre-se de também fazer isso esporadicamente com o seu lixo comum. Se você destruir apenas o lixo que for confidencial, isso irá chamar a atenção para um saco de lixo específico em relação a todos os sacos de lixo que você descartou.

5) Utilize lixeiras longe de sua casa

Às vezes você precisa descartar algo muito comprometedor e que ao mesmo tempo é difícil de ser destruído. Nem tudo está perdido, lembre-se que você não é obrigado a utilizar a lixeira do seu prédio ou da sua rua. Você sempre pode colocar o lixo dentro de uma mochila ou sacola e levar para outro lado da cidade, onde você poderá descartá-lo anonimamente.

6) Não utilize sacos de lixo transparentes

Sempre que puder, use apenas sacos de lixo opacos, não transparentes. Não é da conta de ninguém o que você joga dentro do seu saco de lixo.

7) Não deposite lixo fora da lixeira

Você acabou de comprar uma televisão de 50 polegadas e agora precisa jogar fora uma caixa de papelão tão grande que nem cabe em sua lixeira. O que você faz? A maior parte das pessoas costuma dobrar a caixa e deixá-la do lado de fora, ao lado da lata de lixo.

Mas existe uma opção melhor: recorte a caixa em diversos pedaços menores e coloque-os no fundo da lixeira. Assim você estará diminuindo as chances de se tornar um alvo para bandidos que estejam revirando superficialmente as latas de lixo da vizinhança.

8) Descubra o horário da coleta do lixo

Geralmente a coleta de lixo ocorre em horários regulares, então procure descobrir o horário em que o lixo é coletado na sua rua, condomínio ou bairro. Pergunte para vizinhos ou procure no site da prefeitura.

Use essa informação ao seu favor: quanto menos tempo o seu lixo ficar exposto na rua, menor será o período em que ele poderá ser revirado por moradores de rua, ladrões ou qualquer outro tipo de pessoa bisbilhoteira.

9) Evite acumular lixo

Evite ficar longos períodos sem descartar lixo. Isso facilita o trabalho de quem está vasculhando lixos na sua vizinhança e acaba chamando a atenção dos vizinhos. Procure levar o lixo para fora de casa pelo menos uma vez por semana.

10) Siga o mesmo padrão de descarte da sua vizinhança

Descarte o lixo da mesma maneira que o seus vizinhos. Se eles descartam em pequenas quantidades, faça o mesmo. Se eles descartam uma vez por semana, descarte você também.

Se a sua vizinhança separa os lixos para reciclagem corretamente, faça o mesmo, evitando ganhar má fama na vizinhança. Se ninguém separa o lixo corretamente, siga o mesmo padrão, evitando ganhar a fama de ser o vizinho reocupado com o meio ambiente.

Em suma, faça o que os outros fazem. Não seja o vizinho diferente.

11) Compartilhe essas dicas com as pessoas que moram com você

De nada adianta você tomar todos esses cuidados, se os demais moradores da sua casa não se preocupam com a privacidade do lar. Lembre-se: você é observado pelo que faz, e não pelo que diz. Seja o exemplo que você quer ver.